HMNEWS EDITORA E EVENTOS. ÚNICA COM CREDIBILIDADE E INOVAÇÃO EM PAPEL, INTERNET E EVENTOS.

GÁS | HIDROSSANITÁRIA | ELÉTRICA | ELETROMECÂNICA |HVAC | FOTOVOLTAICA | INCÊNDIO | DADOS | MANUTENÇÕES

 

 

+ de 37 mil

 

LEITORES, INTERNAUTAS, PROFISSIONAIS E FÃS DA REVISTA DA INSTALAÇÃO :)

  CONHEÇA OUTRA PUBLICAÇÃO DA HMNEWS EDITORARevista Potência
ANUNCIE
  

Elfer anuncia expansão

Com mais de duas décadas de atuação no beneficiamento, corte e caldeiraria de alumínio, a Elfer, recentemente adquirida pela Cecil S/A, investe esse ano na expansão de seus mercados. Espera-se triplicar o faturamento até o final do ano, com a ampliação de importações e diversificação dos negócios, principalmente os focados no mercado de energia eólica.

Ao ser incorporada ao Grupo Cecil S/A, uma empresa consolidada no segmento de metais não-ferrosos, amplia suas operações de negócios, que atualmente estão divididas em um Centro de Serviço para fornecimento de laminados de alumínio e a consolidação e o setor de peças de alumínio. "A aquisição da Elfer pelo Grupo Cecil vai permitir o desenvolvimento em parceria de produtos com alta tecnologia e a ampliação do conceito de Indústria 4.0, gerando oportunidades e novos negócios para o grupo”, afirma Alexandre Fernandes, gerente Industrial da Elfer.

Localizada estrategicamente em Pindamonhangaba (SP), onde está situado o maior centro de reciclagem de alumínio da América do Sul, a Elfer promete atuar no desenvolvimento de novos produtos customizados de acordo com a necessidade de cada projeto, fornecimento de chapas, bobinas, discos e pastilhas, além da modernização da fábrica e investimento em capacitação de funcionários.

A empresa, que hoje atua fortemente nos segmentos civil, agrícola e automobilístico, passa a direcionar esforços também para a indústria de energia eólica. No Brasil, o segmento é promissor e a perspectiva, segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica, é que até 2020 sejam construídos mais 330 parques de geração de energia. “Hoje uma parte importante da nossa produção já é direcionada para este mercado. A ideia é que até o final de 2018 consigamos dobrar nossa participação”, finaliza Fernandes.